close

Balanços das empresas mostram tendência positiva

Especialistas do Banco Safra avaliam que a queda dos juros já favorece os resultados de diversas empresas e setores da economia; veja os destaques

Banco Safra

Em relatório de avaliação dos resultados dos balanços das empresas, o Safra considera que a tendência é positiva | Foto: Getty Images

Os resultados das grandes empresas de commodities (Vale e Petrobras) mais fracos no primeiro trimestre de 2024 levaram a um desempenho consolidado no trimestre abaixo das das expectativas do Banco Safra. No entanto, em outros setores, a atividade econômica local foi melhor, refletindo os efeitos positivos dos juros mais baixos e de uma menor pressão inflacionária sobre os resultados das empresas brasileiras.

Em relatório de avaliação dos resultados dos balanços das empresas, o Safra considera que a tendência positiva continua. Em uma base anual de comparação, os números do primeiro trimestre de 2024 ficaram levemente abaixo da estimativa dos analistas do banco. A receita líquida, o Ebitda e o lucro líquido ficaram -0,8%, 1,4% e -4,5%, respectivamente, abaixo do esperado. No entanto, retirando da conta tanto Petrobras quanto Vale, os números ficaram acima das estimativas em 1,0% para receita, 4,9% para o Ebitda e 10,5% para o lucro líquido.

Saiba mais

A melhora fica bastante evidente quando se compara os números com os do primeiro trimestre do ano passado (+4,2%, +9,6% e +26,1%, respectivamente). A melhora em diversos setores reforça a tendência de recuperação dos lucros vista nos últimos dois trimestres.

Empresas e setores com melhores resultados no trimestre

Os segmentos que se destacaram com uma combinação de performance anual positiva e números acima do esperado foram:

(i) Varejo – Bom desempenho operacional, maior eficiência de despesas gerais, administrativas e com vendas e lucratividade em recuperação das operações financeiras das grandes redes de varejo;

(ii) Concessionárias – Ecorodovias e CCR se beneficiaram da contínua melhora no tráfego, da cobrança do eixo suspenso, de tarifas saudáveis, dos ajustes de reequilíbrio em contratos e de menores despesas financeiras;

(iii) Saúde – HAPV se beneficiou de sinistralidade melhor do que a esperada e RDOR, do aumento da ocupação e de número de leitos e de custos melhores;

(iv) Alimentos e Bebidas – O setor de proteínas se beneficiou de preços mais baixos de grãos e de gado no Brasil, enquanto a maturação de algumas plantas impulsionou os resultados da JBS e a melhora no segmento internacional favoreceu BRF;

(v) Construção – As recentes mudanças no programa Minha Casa, Minha Vida continuaram guiando as vendas e as margens no segmento de baixa renda, enquanto o segmento de média/alta renda foi impactado positivamente pelo reconhecimento de lançamentos recentes com margens saudáveis; e

(v) Transportes – RENT e MOVI entregaram melhores resultados em locação de carros, com maiores volumes e tarifas e redução nas despesas financeiras; e RAIL se beneficiou de aumento nas tarifas, do bom controle de custos e do baixo crescimento de despesas financeiras.

Empresas e setores com desempenho negativo

Os setores que se destacaram com uma combinação de performance fraca e decepção ante as expectativas foram:

(i) Petróleo e Gás – Petrobras entregou resultados operacionais mais fracos, despesas financeiras mais elevadas e perdas cambiais;

(ii) Siderurgia e Mineração – Usiminas e CSN foram impactadas por resultados fracos em siderurgia e Vale, por maiores custos com níquel e despesas operacionais.

Na margem, o Safra destaca uma ligeira piora na percepção para os resultados do segundo trimestre de 2024. Os analistas do banco têm uma visão positiva para os resultados do segundo trimestre, embora ligeiramente menos otimista quando se compara com a percepção para o primeiro trimestre no fim da safra de resultados do quarto trimestre de 2023.

O Safra espera que no segundo trimestre de 2024 46,4% dos resultados sejam positivos, 46,4% neutros e 7,3% negativos (versus 53,8% positivos, 37,7% neutros e 6,6% negativos no 1T24).

O que esperar para os resultados do segundo trimestre de 2024?

O Banco Safra espera uma boa dinâmica para Telecomunicações (“vemos fatores positivos para as empresas de Telecomunicações, dado o desempenho operacional ainda forte e os aumentos de preços implementados no segmento móvel durante o 2T24″); Construtoras (impulsionadas pela continuidade do bom desempenho do segmento de baixa renda após a recentes mudanças implementadas no programa Minha Casa, Minha Vida, apesar de parte dessa tendência estar parcialmente precificada pelo mercado); Varejo Alimentar (“esperamos que o início de 2024 seja positivo em termos de vendas de mesmas lojas devido ao aumento da inflação dos alimentos e, consequentemente, dos preços”); Papel e Celulose (melhores preços realizados após os recentes aumentos de preços implementados ao longo do trimestre, e volumes de vendas mais elevados devem impulsionar os resultados das empresas); Mineração (visão positiva em virtude de preços realizados e volumes de vendas mais altos para CSN Mineração, enquanto os resultados de Vale devem ser impulsionados pela recente melhora nos preços de cobre e níquel); Distribuição de Combustíveis (“esperamos para o 2T24 volumes maiores e a normalização das condições de mercado, o que deve impulsionar os lucros”).

Abra sua conta no Banco Safra

Assine o Safra Report, nossa newsletter mensal

Receba gratuitamente em seu email as informações mais relevantes para ajudar a construir seu patrimônio

Invista com os especialistas do Safra