close

Bradesco é destaque no balanço dos bancos

Resultados do banco vieram acima do esperado pela Safra Corretora, que comparou os resultados dos bancos privados

Agencia do Bradesco

Lucro líquido recorrente do Bradesco superou fortemente as expectativas, atingindo R$ 6,8 bilhões no 4º trimestre | Foto: AE

Esta semana, Bradesco, Itaú e Santander deram divulgaram seus balanços, do 4º trimestre de 2020. A surpresa ficou por conta dos números do Bradesco, que vieram melhores do que o esperado pelo time da Safra Corretora.

O desempenho dos três bancos que, juntos, hoje somam mais de 15% de participação no Ibovespa, foi analisado pelos economistas Silvio Doria e Luis Azevedo, da equipe da Safra Corretora.

Bradesco (BBDC4) continua uma das principais ações do setor

O lucro líquido recorrente do Bradesco superou fortemente as expectativas, atingindo R$ 6,8 bilhões, alta de 2,3% em relação ao 4º trimestre de 2019, e de 35,2% ante o 3º trimestre de 2020.

Com isso, o retorno sobre o patrimônio líquido do banco sediado em Osasco foi de 19,4% no período reportado.

O bom resultado foi sustentado principalmente pela sólida margem financeira com o mercado, bem como pela redução nas provisões de crédito e controle de custos.

No ano de 2020, o lucro atingiu R$ 19,5 bilhões, queda de 24,8% contra 2019. O motivo foi sobretudo o maior provisionamento para fazer frente ao impacto da Covid-19 na economia.

Olhando à frente, o Bradesco veio com uma meta otimista, que sugere que o lucro líquido deve variar entre R$ 24 bilhões e R$ 30 bilhões. Outra surpresa muito boa é a redução do custo do risco projetada para 2021.

O destaque é a provisão para créditos de liquidação duvidosa, que deve ficar entre R$ 14 bilhões e R$ 17 bilhões, muito abaixo da estimativa de nossos analistas.

Nesse contexto, os economistas do Safra esperam uma recuperação ainda mais intensa do Bradesco neste ano, reportando um custo de crédito mais normal. Outro vetor positivo é a recuperação econômica, que deve sustentar as receitas do banco.

Por isso o Bradesco continua sendo, na visão da Safra Corretora, um dos melhores papéis do setor bancário. A recomendação atual é de compra para BBDC4, com preço-alvo de R$ 35,00.

Santander (SANB11) dentro da expectativa

O Santander Brasil também apresentou bons resultados, mas dentro do esperado. O lucro líquido gerencial foi de R$ 4,0 bilhões, alta anual de 6,2% e trimestral de 1,4%. Já o retorno sobre o patrimônio líquido foi de 20,3% no período.

No acumulado de 2020, o lucro do Santander ficou em R$ 13,8 bilhões, queda de 5,0% contra 2019, um resultado razoável se considerada a queda de dois dígitos de seus pares.

Os economistas da Safra Corretora continuam otimistas com a dinâmica de resultados ao longo de 2021. O retorno sobre patrimônio do braço do banco espanhol aqui pode pode encerrar o ano próximo à marca dos 19%.

Com isso, a recomendação para SANB11 segue de compra, com preço-alvo de R$ 51,00.

Itaú (ITUB4) tem resultados mais fracos

O Itaú Unibanco registrou lucro líquido recorrente de R$ 5,4 bilhões entre outubro e dezembro de 2020, uma queda anual de 26%, mas aumento trimestral de 7,1%.

O resultado veio abaixo da expectativa da Safra Corretora, mas a ligeira melhora na margem indica tendência de recuperação, de acordo com nossa equipe.

O retorno sobre patrimônio líquido ficou em 16,1% no trimestre, aumento de 0,5 ponto porcentual, mas queda de 6,5 ponto no comparativo anual. Os analistas da Safra Corretora destacam que isso se deve ao fraco resultado da subsidiária que atua no Chile, Colômbia e Panamá.

Em 2020, o lucro líquido recorrente atingiu R$ 18,5 bilhões, queda de 34,6% na comparação com 2019.

A boa notícia ficou por conta do guidance para 2021, com números ligeiramente acima da estimativa da Safra Corretora, sugerindo um lucro de R$ 24,8 bilhões para 2021.

O destaque é a redução projetada no custo de crédito, que deve passar de R$ 30,2 bilhões para um intervalo entre R$ 21,3 bilhões a R$ 24,3 bilhões.

O time da Safra Corretora entende que o resultado do Itaú ficou um pouco abaixo do esperado no 4º trimestre. Ainda assim, a expectativa é por números mais animadores para 2021, sustentados principalmente pela redução do custo de crédito, mas também pela recuperação da atividade econômica.

Portanto, a recomendação de compra foi mantida para ITUB4, com preço-alvo de R$ 37,00.

Assine o Safra Report, nossa newsletter mensal

Receba gratuitamente em seu email as informações mais relevantes para ajudar a construir seu patrimônio

Invista com os especialistas do Safra