close

Diamante azul é vendido por US$ 40 milhões

Pedra encontrada na África do Sul atingiu o maior valor da história da mineração: o equivalente a R$ 5 milhões por quilate

Diamante azul

Pedra foi encontrada em mina de onde saíram gemas de algumas das joias mais famosas do mundo | Foto: Reprodução

A mineradora britânica Petra Diamonds anunciou esta semana a venda de um diamante azul de 39,3 quilates por US$ 40 milhões, o equivalente a pouco mais de R$ 203 milhões. A compradora foi a De Beers.

O diamante foi encontrado na mina de diamantes Cullinan, na África do Sul, em abril deste ano. Um quilate equivale a 200 miligramas de peso. A pedra é um diamante azul Tipo llb, classificação que designa o alcance do tom de azul mais puro do espectro solar.

O diamante foi vendido pelo maior valor oficial para um único exemplar na história do mercado de pedras preciosas.

Veja também

Há mais de um século, a Mina de Cullinan produz gemas que deram origem a algumas das joias mais famosas do mundo, como o solitário que Richard Burton deu a Elisabeth Taylor quando ela fez 40 anos. A mina é o local de nascimento do maior diamante já encontrado, o Cullinan, pertencente às joias da Coroa Britânica.

Abra sua conta

Considerados de alta qualidade para lapidação, os diamantes da mina sul-africana são tão raros quanto disputados no mercado internacional. A Petra recuperou cinco deles:

Diamantes ​​coletados na África do Sul pela empresa britânica

  • Cullinan Heritage (diamante branco em bruto de 507 quilates), vendido por US$ 35,3 milhões em 2010;
  • Lua Azul de Josephine (diamante azul em bruto de 29 quilates), vendido por US$ 25,6 milhões em 2014;
  • Cullinan Dream (diamante azul em bruto de 122 quilates), vendido por US$ 25,3 milhões em 2016;
  • Legacy of the Cullinan Diamond Mine (diamante branco em bruto de 424 quilates), vendido por pouco menos de US $ 15 milhões em maio de 2019;
  • Letlapa Tala (uma coleção de cinco diamantes azuis de alta qualidade e clareza) vendido por US $ 40,36 milhões em novembro de 2020;

Diamante azul é mais raro do que gemas de outras cores

“Estamos entusiasmados por ter a oportunidade de revelar a beleza incomparável desses raros e extraordinários diamantes naturais e compartilhá-los com o mundo”, disse Paul Rowley, vice-presidente executivo da De Beers Group. “Cullinan produziu alguns dos diamantes mais bonitos que o mundo já viu e esses diamantes azuis não são exceção. ”

A mina de Cullinan é a única fonte confiável de diamantes azuis do mundo. A Mina de Williamson é conhecida por seus diamantes rosa. A de Finsch é conhecida por diamantes amarelos. E Koffiefontein produz diamantes brancos com tamanhos entre cinco e 30 quilates. Mas a pedra azul é ainda o diamante mais raro na natureza.

Assine o Safra Report, nossa newsletter mensal

Receba gratuitamente em seu email as informações mais relevantes para ajudar a construir seu patrimônio

Para investir sério conte com especialistas