close

Itaú deve atingir as metas para 2022 com melhora em todos segmentos

Para o Safra, o Itaú, que é maior banco do país, tem mútiplos atrativos e recomendação de compra, com preço-alvo de R$ 32

Fachada do Itaú

O Itaú deve expandir o seu volume de crédito e a receita com clientes neste ano | Foto: Getty Images

O Banco Itaú deve conseguir cumprir as suas estimativas para o ano em em todas as suas linhas. Em relatório, o Banco Safra destacou a força da instituição em volumes de crédito e expansão em receita com clientes, enquanto a normalização de empréstimos não pagos parece estar funcionando conforme o esperado.

Segundo o Safra, os volumes de carteira de crédito parecem estar de acordo com a orientação do banco de atingir crescimento de dois dígitos. Curiosamente, a expectativa da Febraban para o crescimento do volume da indústria parece estar convergindo para uma evolução de dois dígitos.

Saiba mais

O volume de empréstimos do Itaú deve continuar sendo suportado principalmente pelos particulares, trazendo uma melhora no mix para a receita. 

A originação de crédito para consignado deve aproveitar o aumento da margem de crédito consignado (de 5 pontos percentuais para 40%). Por outro lado, o banco parece mais cauteloso em expandir a base de cartões de crédito por meio de clientes não-Itaú.

Segundo o relatório, o Itaú está preparado para continuar apresentando forte desempenho em margem financeira ao longo do ano. Seguindo as expectativas positivas sobre o crescimento do volume de crédito, reprecificação de spreads e melhoria do mix, a receita com os clientes deve continuar a se expandir sequencialmente em dois dígitos no ano.

Para o Safra, além do bom desempenho em margem financeira de crédito de operações, a remuneração do capital de giro do Itaú deve permitir que a instituição atinja uma faixa superior de sua orientação para esta linha.

Segundo o relatório, o Itaú, diferente de alguns concorrentes, possui uma política de hedge para suas captações que deve reduzir a volatilidade na receita, devido a alta da Selic.

A expectativa do Safra, é de que a margem financeira, com os clientes e com o mercado, seja um dos principais impulsionadores do crescimento dos resultados do Itaú em 2022.

A inadimplência do Itaú, segundo o relatório, deve continuar se movendo em direção aos níveis pré-pandemia. Aparentemente, o aumento dos empréstimos não pagos deve  ocorrer sem surpresas, mantendo-se, portanto, em níveis controlados.

Enquanto o índice de cobertura deve diminuir gradativamente nos próximos trimestres, o Safra pondera que o desempenho de NPL deve repetir a mesma dinâmica do trimestre anterior, com o segmento corporativo apresentando desempenho muito bom, enquanto a deterioração deve vir de Indivíduos, principalmente poucos segmentos com linhas mais arriscadas, como cartão de crédito.

É importante destacar que mix de crédito do Itaú em pessoas físicas é menos arriscado do que há alguns anos. Segundo o Safra, nos últimos anos, o Itaú cresceu substancialmente em segmentos mais defensivos, como crédito imobiliário e folha de pagamento.

Sazonalmente, a deterioração da inadimplência deve desacelerar no segundo semestre, quando a atividade econômica deve aumentar, com desemprego menor e pagamento do 13º salário, afirma o relatório.

Em termos de custo do crédito, a aceleração da inflação pode ser uma variável negativa para o modelo de provisionamento de perdas esperadas do Itaú, embora os números do desemprego têm tido um desempenho melhor do que o esperado.

Para o Safra, a expectativa é que o custo de risco do Itaú fique um pouco acima da metade do guidance, o que ainda parece viável.

As receitas de taxas, segundo o relatório, estão se comportanto bem com forte desempenho de segmento de seguros. O Itaú parece ter finalmente melhorado sua atividade comercial para produtos de seguros, com produto próprio e de parceiros, portanto pode ser um dos aspectos positivos sobre as receitas de taxas.

De acordo com o relatório, o banco promoveu melhorias em sua divisão de seguros como: atendimento pós-venda, treinamento de corretores, incentivos alinhados para sua equipe de vendas. Com isso, o Itaú está melhorando o cross-selling produtos de seguros (vida, prestamista), dentro de sua base de clientes.

A gestão de ativos pode apresentar desempenho mais forte no segundo e o quarto trimestre, pois o banco está concentrando taxas de performance nesses trimestres, afirma o relatório.

As receitas relacionadas ao cartão de crédito devem continuar sendo suportadas pela solidez dos volumes, embora, segundo o relatório, o banco tenha sido mais agressivo na concessão de descontos sobre as taxas anuais.

Já a banca de investimento ainda tem uma base comparativa elevada de um ano excepcional para o mercado de capitais em 2021, portanto, para o Safra, pode ter uma diminuição e estará em linha com as estimativas. O pipeline de operações de M&A e renda fixa segue bastante robusto.

Do lado dos custos, apesar da inflação persistentemente alta, o Safra pondera que o banco não deve divergir de sua orientação, de aumento de 3 a 7% no ano.

Segundo o relatório, ainda existem algumas oportunidades de redução de custos que pode compensar o efeito negativo da inflação. Uma dessas oportunidades, não incluída na orientação, está o Programa de Demissão Voluntária que está sendo promovido pelo banco.

Para o Safra, os esforços de controle de custos podem não representar um corte nos investimentos para o crescimento sustentável do banco. Além disso, o Itaú mantém seu plano de migrar 50% de seus aplicativos para a nuvem até o final de 2022, abrangendo a maior parte de suas operações de front office.

Em termos de capital, o banco mantém a meta de capital Tier1 de 13,5%, para determinar sua política de dividendos, porém a decisão de fazer o hedge de seu capital neste ano e o fim da necessidade de overhedge cambial reduziu significativamente a base de requisitos da volatilidade do capital do banco.

Considerando que os bancos adotaram uma base de meta de 13,0% para seus decisão interna de alocação de capital. Para o Safra, o Itaú deve revisar sua meta política de base de capital no futuro. A expectativa do Safra é de que o Itaú tenha um payout de 29% em 2022 e crescendo gradativamente para os anos seguintes, quando a carteira de crédito desacelera.

O Safra mantém a visão positiva do Itaú, que parece uma alternativa de qualidade entre os Bancos brasileiros, com boa execução e múltiplos bastante atrativos.

De acordo com o Safra, o Itaú está sendo negociado a 7,6x P/E 22 e P/BV de 1,5x, com desconto significativo em sua média histórica de 10 anos de 10,0x e 2,04x, respectivamente. Por isso, reitera a recomendação de compra e o preço-alvo de R$ 32,0/ação até o final de 2022.

Vale a pena investir em ITUB4?

  • Alta lucratividade (maior ROE dentre os grandes bancos no Brasil);
  • Possui uma boa estratégia para alocação de capital permitindo uma sólida distribuição de dividendos para ITUB4 (3,6% de dividend yield estimado para 2021), forte marca e posicionamento de mercado;
  • Histórico de boa performance no controle de custos.

Quais os riscos ao investir em ITUB4?

  • Risco macroeconômico;
  • Aumento da inadimplência;
  • Mudanças tributárias, como taxação de dividendos;
  • A competição no mercado de adquirência poderia trazer algum risco para o crescimento em serviços para o Itaú mais do que para outros bancos, uma vez que ele detém 100% da Rede;
  • Competição para clientes de média e alta renda com XP, BTG e C6, entre outros;
  • Concorrência mais acirrada no mercado de crédito após o início do Open Banking.

Sobre o Itaú Unibanco (ITUB4)

O Itaú Unibanco é maior banco do país e é considerado a marca brasileira mais valiosa do país por publicações como a Interbrand. Possui cerca de 98 mil colaboradoores, 4,7 mil agências, 47,5 mil caixas eletrônicos no Brasil e exterior e cerca de 51,1 milhões de clientes no varejo (dado de maio de 2019).

Atua no varejo através do crédito imobiliário, cartões de crédito e consumer finance, financiamento de veículos, seguridade e clientes corporativos com faturamento anual inferior a R$30 milhões (micro e pequenas empresas).

Também atua no atacado através do Itaú BBA, com cobertura total de clientes corporativos com faturamento anual superior a 200 milhões. O Itaú Unibanco possui liderança em atividades de banco de investimento.

Na América Latina, o Itaú Unibanco (ITUB4) possui presença no varejo e ainda atua como Wealth Management com R$ 1,2 bilhões de ativos sob administração – private banker líder na América Latina.

Abra sua conta

Assine o Safra Report, nossa newsletter mensal

Receba gratuitamente em seu email as informações mais relevantes para ajudar a construir seu patrimônio

Invista com os especialistas do Safra