close

Nasa lança sonda para desviar rota de asteroide; veja o vídeo

Nave da agência norte-americana foi lançada na madrugada desta quarta, 24, e deve atingir a superfície do asteroide Dimorphos durante o dia

Agência espacial dos Estados Unidos transmite partida da nave que vai mudar a rota do asteroide | Divulgação

A Nasa, agência espacial norte-americana, lançou na madrugada desta quarta-feira uma sonda que tem a possibilidade de desviar um asteroide da órbita da terra, batendo em um pequeno planeta a uma velocidade de 240 mil quilômetros (km) por hora.

A missão, batizada da Dart (dardo, em tradução simples), decolou da base de Vandenberg, na Califórnia, a bordo do foguete da Falcon 9 da SpaceX.

A nave é menor que um automóvel e tem dois longos painéis solares. Deve atingir no próximo outono, em cerca de dez meses, um asteroide do tamanho de um campo de futebol (cerca de 160 metros de diâmetro), que estará localizado a 11 milhões de km da Terra.

O asteroide, chamado Dimorfos, é uma lua que orbita um asteroide maior, o Didymos (780 metros de diâmetro). A lua de Dimorfos é um dos menores objetos astronômicos a receber um nome permanente e um dos 27.500 asteroides conhecidos perto da Terra, de todos os tamanhos, rastreados pela Nasa.

Para dar a volta ao maior asteroide, o Dimorphos leva 11 horas e 55 minutos. Os cientistas esperam reduzir a órbita em cerca de 10 minutos.

O asteroide alvo de Dart não representa uma ameaça real e é minúsculo em comparação com a catástrofe do asteroide Chicxulub que atingiu a terra há mais de 66 milhões de anos e levou à extinção dos dinossauros.

O custo total da missão – a primeira interplanetária lançada pela empresa de Elon Musk para a Nasa – é de US$ 330 milhões.

Esta é mais uma das várias missões da Nasa nos últimos anos para explorar e interagir com asteroides, restos rochosos primordiais da formação do sistema solar.

No passado mês, a agência lançou uma sonda, numa viagem aos aglomerados de asteroides de Troia em órbita perto de Júpiter. Já a nave Osires-Rex está de regresso à Terra com uma amostra recolhida em outubro de 2020 do asteroide Bennu.

Asteroide terá a mudança de rota aferida em 2022

O Dimorphos tem um diâmetro de 160 metros e é menor que Didymos, que tem um diâmetro de 780 metros. Não se sabe seu peso.

A sonda DART deve atingir Dimorphos quase de frente, encurtando o tempo que esse pequeno asteroide leva para orbitar Didymos por vários minutos.

O plano em 2022 é que, com o impacto, os telescópios da Terra possam medir o quanto a órbita de Dimorphos mudou.

A missão conta com a colaboração da Agência Espacial Europeia (ESA), que ajudará no trabalho de rastreio e contato com a espaçonave.

De acordo com a Nasa e com a ESA, as rochas espaciais não são uma ameaça para a Terra, mas os testes são significativos para futuras ações envolvendo asteroides.

A Dart deve atingir Dimorphos em 2022 – um choque que deve alterar ligeiramente a rota e formar uma cratera, o que deve ser captado por telescópios terrestres.

Em 2024, uma outra missão da ESA seguirá rumo aos meteoros para fazer a coleta de dados e avaliar o impacto nas rochas. (Com Agência Brasil)

Assine o Safra Report, nossa newsletter mensal

Receba gratuitamente em seu email as informações mais relevantes para ajudar a construir seu patrimônio

Invista com os especialistas do Safra