close

Após balanço, Neoenergia tem recomendação de compra do Safra

Companhia tem o primeiro trimestre operacional completo como distribuidora em Brasília. Ações têm preço-alvo de R$ 28,40

Torres de energia elétrica com céu azul ao fundo, alusivo à Neoenergia

Segundo o Safra, a Neoenergia oferece uma taxa interna de retorno (TIR) real atrativa de 9,8% | Foto: Getty Images

A Neoenergia (NEOE3) é uma das primeiras companhias listadas a divulgar dados sobre o 2º trimestre deste ano, com o início da temporada de balanços financeiros.

Por isso, o Banco Safra divulgou nesta quarta-feira, 21, uma análise pós-publicação do balanço.

Mesmo com alguns indicadores abaixo da expectativa, o Safra recomenda a compra da ação da Neoenergia, com preço-alvo (potencial) de R$ 28,40.

Nesse sentido, o banco destaca que a companhia oferece uma taxa interna de retorno (TIR) real atrativa de 9,8%.

Além disso, demonstra sólido crescimento de Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) para os próximos anos, impulsionado pelo início de projetos de transmissão e geração de energia.

Detalhes financeiros

Em sua análise, o Safra destaca que a Neoenergia reportou Ebitda de R$ 2,3 bilhões.

O resultado caracteriza alta de 108% sobre o mesmo período de 2020 e 5,1% acima das estimativas da instituição.

Por outro lado, o Ebitda ajustado (sem efeitos caixa da atualização financeira e margens de construção de linhas de transmissão) foi de R$1,7 bilhão.

Abra sua conta

Isso significa 63% a mais do que o reportado no 2º trimestre de 2020.

Mesmo assim, o Safra espera uma reação ligeiramente negativa do mercado devido ao Ebitda ajustado abaixo das expectativas.

Semelhantemente, o Ebitda de R$ 1,620 bilhões sem considerar a distribuição em Brasília ficou 5,5% abaixo do projetado pelo Safra.

O lucro líquido da reportado no período foi de R$ 1,002 bilhão (+137% a/a), 8,9% acima do esperando pelo banco e 29,8% acima do consenso de mercado.

Operação em Brasília da Neoenergia

Este foi o primeiro trimestre operacional completo da CEB, distribuidora de energia de Brasília, com um Ebitda de R$ 83 milhões (exceto o valor novo de reposição).

As estimativas preliminares do Safra eram de R$ 25 milhões nesse quesito.

Excluindo a CEB, o Ebitda consolidado ficou 5,5% abaixo das projeções do banco.

Saiba mais

De acordo com a instituição, isso é explicado por números mais baixos dos braços de distribuição e renováveis.

No entanto, houve compensação parcial dada pelo braço liberalizado, devido às melhores margens da Termopernambuco.

Sobre a Neoenergia (NEOE3)

A Neoenergia, negociada na B3 pelo ticker NEOE3, é uma holding controlada pelo grupo espanhol Iberdrola, que atua nos três segmentos de energia: distribuição, transmissão e geração.

Em distribuição, a companhia detém concessões localizadas no Sudeste e Nordeste. 

A Neoenergia nomeia suas armas de distribuição e transmissão como “Redes”, que são os principais negócios da empresa.

O braço de geração da Neoenergia é dividido entre Renováveis e Liberalizados.

Assine o Safra Report, nossa newsletter mensal

Receba gratuitamente em seu email as informações mais relevantes para ajudar a construir seu patrimônio

Para investir sério conte com especialistas