close

Renata Giovinazzo Spers

Diversidade e inclusão nas organizações: o que esperar para o futuro?

A diversidade ganha impulso no mundo corporativo, com os consumidores cada vez mais atentos à transparência e autenticidade das marcas

Diversidade

As empresas mais diversas serão cada vez mais competitivas, inovadoras e lucrativas | Foto: Getty Images

O tema da diversidade nas organizações já é uma realidade! Embora ainda tenhamos um longo caminho a ser percorrido para que de fato as organizações se tornem mais inclusivas, está clara a sensibilização dos tomadores de decisão sobre a necessidade de ampliar os debates e, em especial, a implementação de ações para promoção da diversidade em vários aspectos.

Por um lado, temos pesquisas realizadas no Brasil e exterior que comprovam que equipes diversas são mais produtivas, inovadoras e criativas. Quanto maior a diversidade das equipes, melhor a compreensão sobre o consumidor, seus desejos e expectativas, gerando conexão ideológica e potencial ampliação de mercado. A diversidade torna a empresa mais competitiva e, em especial, a representatividade e inclusão promovem um ambiente de trabalho mais engajador, saudável e respeitoso.

Hoje temos casos de sucesso de organizações que já atuam com práticas e políticas de diversidade e promovem uma cultura de trabalho inclusiva, por meio de ações como estímulo à liderança feminina, combate à discriminação de gênero, valorização de equipes plurais do ponto de vista étnico, racial, geracional, entre outros. São casos inspiradores, que permitem vislumbrar boas práticas para o futuro. É importante que os gestores estejam atentos a estas boas práticas, pois a tendência que irá se reforçar nos próximos anos é de adoção de ações inclusivas como fator de sucesso.

Por outro lado, o tema da diversidade também vem obtendo cada vez mais espaço na publicidade, com marcas buscando se ajustar à heterogeneidade da nossa sociedade, para fidelizar ou conquistar novos consumidores. Esta tendência caminha junto dos processos de transformação digital e utilização de campanhas digitais com uso de mídias sociais, que se aceleraram muito durante a pandemia.

Sobre a abordagem da diversidade nas campanhas digitais de marketing, algumas grandes marcas no Brasil, tais como Avon, O Boticário, C&A, Gol, Uber, Skol têm aprofundado o debate da diversidade na comunicação e utilizado várias identidades para fortalecer sua interação com os consumidores. Apesar destes casos de sucesso, trata-se de um grande desafio, considerando a pluralidade da população brasileira e o risco de difusão de temas polêmicos em redes sociais.

Neste contexto, quais as tendências para o uso da diversidade nas campanhas digitais nos próximos anos? É certo que nos próximos 10 anos os avanços tecnológicos e o crescimento do alcance do marketing digital serão muito maiores. Desta forma, as campanhas digitais das marcas chegarão a públicos ainda mais diversos, considerando a pluralidade das várias regiões do Brasil. Estes públicos querem se ver representados nas campanhas. A tendência é de maior necessidade de abordar a diversidade na comunicação digital das marcas nos próximos anos.

Mas é preciso frisar que a importância do debate ainda irá continuar. As organizações têm sido cautelosas neste processo, em especial motivadas pela desigualdade social no Brasil e a existência de uma camada conservadora da população, evitando repercussões negativas em campanhas digitais. Uma estratégia que vem sendo utilizada é o direcionamento da comunicação digital de forma segmentada a diferentes públicos. Pesquisa realizada na FEA-USP revela que à medida em que a sociedade e as organizações estiverem mais maduras quanto ao tema da diversidade, esta estratégia de comunicação tende a mudar.

O consumidor brasileiro estará cada vez mais preocupado com a transparência e autenticidade das marcas, impactando suas decisões de compra. As empresas deverão estar mais atentas ao alinhamento da comunicação de marketing com as suas ações internas, no que se refere a diversidade e inclusão. Ou seja, não basta comunicar a diversidade, será preciso praticar a diversidade para ganhar o consumidor! As empresas mais diversas serão cada vez mais competitivas, inovadoras e lucrativas.

O tema da diversidade ganhará ainda mais força nos próximos anos. É importante que a visão de futuro da organização incorpore a diversidade de forma genuína no seu dia-a-dia, trazendo benefícios para os negócios, equipes, consumidores e uma contribuição para a sociedade.


Renata Giovinazzo Spers é diretora do Programa de Estudos do Futuro (Profuturo) da Fundação Instituto de Administração (FIA). Vice-Presidente do Conselho de Cursos e membro titular do Conselho de Consultorias da FIA. Professora Associada da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da Universidade de São Paulo (USP), onde leciona disciplinas de Prospecção do Futuro e Estratégia, Desenvolvimento de Novos Negócios e Laboratório de Gestão.

Assine o Safra Report, nossa newsletter mensal

Receba gratuitamente em seu email as informações mais relevantes para ajudar a construir seu patrimônio

Invista com os especialistas do Safra