close

Para Banco Safra, inflação deve superar meta em 2021

Alta nos preços é influenciada por commodities, combustíveis e desvalorização do real frente ao dólar, segundo o banco

Bomba de combustível presa ao tanque de um carro, com preço da gasolina empurrando a inflação

Reajustes dos preços dos combustíveis anunciados recentemente pela Petrobras ajudaram a pressionar a projeção do IPCA | Foto: Getty Images

O Banco Safra divulgou uma revisão em sua projeção para a inflação de 2021. A instituição estima que o IPCA, indicador oficial da inflação no país, chegue a 3,9% neste ano, superando a meta do Banco Central de de 3,75%. A estimativa anterior do Safra era de 3,4%.

De acordo com a análise do banco, fatores de pressão sobre a inflação no curto prazo, como real desvalorizado frente ao dólar e a alta no preço de commodities agrícolas, somados aos reajustes de combustíveis, foram determinantes para essa nova leitura.

Confira abaixo alguns pontos destacados na análise do Safra.

O que move a inflação

Em projeções anteriores, o Safra expressou preocupação com algumas variantes que se concretizaram.

A aceleração da inflação dos bens industriais e as consequências da piora nas condições sanitárias dos suínos na China afetaram o preço da cadeia proteica como um todo.

Na nova análise, os principais itens que sofreram revisão do banco foram alimentação no domicílio, combustíveis de veículos e bens industriais.

Projeção da inflação medida pelo IPCA para 2021

Combustíveis

A projeção do Safra relembra dos impactos do anúncio dos reajustes, por parte da Petrobras, de 10% no preço da gasolina e de 15% no diesel, na semana passada.

Em 8 de fevereiro, a companhia já havia reajustado a gasolina em 8% e o diesel em 6%.

O Safra continua a projetar o preço do barril de petróleo tipo Brent próximo a US$ 65. Somado ao câmbio médio mais depreciado (real valendo menos perante o dólar), o banco revisou a inflação de gasolina de 5,5% para 7% no ano.

Entretanto, o banco pondera que há uma possibilidade de alívio no número caso o cenário de taxa de câmbio esperado se confirme, com o real encerrando 2021 a R$ 5 por dólar.

Alimentação

Os preços da alimentação no domicílio seguem pressionados no primeiro trimestre, mas os itens de hortifrúti devem cair no meio do ano, de acordo com sazonalidade desse grupo, segundo o Safra.

O banco pondera que a queda nos itens de hortifrúti, no entanto, não deve ser suficiente para compensar a alta de itens processados e proteínas, bastante influenciados e pela alta no mercado externo.

A análise completa com outros pontos de influência na projeção do IPCA pode ser lida pela Central de Conteúdo do Banco Safra.

Assine o Safra Report, nossa newsletter mensal

Receba gratuitamente em seu email as informações mais relevantes para ajudar a construir seu patrimônio