close

Vacinação agregará US$ 9 trilhões ao PIB global

Diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, diz que aceleração da vacinação pode injetar recursos trilionários no mundo até 2025

Kristalina Georgieva, diretora gerente do FMI

Segundo Georgieva, 60% dos recursos deverão vir de países emergentes, como o Brasil, e 40% de economias avançadas | Foto: FMI

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, disse nesta quinta-feira, 8, que a vacinação mais rápida vai permitir que US$ 9 trilhões sejam agregados ao Produto Interno Bruto (PIB) global até 2025.

Desse volume trilionário, 60% deverá vir de países emergentes, como o Brasil, e 40% de economias avançadas.

Em evento do FMI, Georgieva afirmou que, neste contexto, serão criados US$ 1 trilhão em receitas com impostos.

A diretora da entidade disse ainda que, embora a economia e o PIB mundial tenha perspectiva favorável de recuperação em 2021, ainda é preciso observar as mutações do coronavírus e as dificuldades de vacinação.

Ao final de 2021, é esperado que as economias de China e Estados Unidos atinjam os níveis de atividade pré-pandemia.

Segundo a diretora-gerente, a proposta de elevar o financiamento do FMI em US$ 650 bilhões ajudará na recuperação da economia de muitos países, especialmente aqueles em condições mais vulneráveis devido ao choque provocado pela pandemia.

“Medidas fiscais pelo mundo somaram o equivalente a US$ 16 trilhões e os bancos centrais pelo planeta ajudaram com cerca de US$ 10 trilhões”, destacou ela, no evento.”

“Apoios de governos e bancos centrais devem continuar para garantir a recuperação econômica”, disse Georgieva. (AE)

Assine o Safra Report, nossa newsletter mensal

Receba gratuitamente em seu email as informações mais relevantes para ajudar a construir seu patrimônio