close

Grávidas que tomaram AstraZeneca terão Pfizer na 2ª dose em SP

Mães recentes e gestantes que tomaram a vacina da AstraZeneca podem receber a segunda dose da Pfizer em São Paulo

Grávidas poderão tomar segunda dose da Pfizer em SP

A combinação de vacinas é liberada para grávidas ou mães recentes que já tomaram a primeira dose | Foto: Getty Images

São Paulo vai concluir o esquema vacinal de grávidas e mães recentes que tomaram AstraZeneca com o imunizante da Pfizer. A medida passa a valer a partir da próxima sexta-feira, 23, para as mulheres desse grupo que receberam a primeira dose da vacina da farmacêutica sueca há pelo menos 12 semanas.

A decisão favorece grávidas e mães recentes que precisariam esperar a conclusão do período puerpério (45 dias após o parto) para receber a segunda dose da vacina da AstraZeneca.

Os gestores do SUS de das cidades paulistas vão aplicar a vacina da Pfizer mediante a comprovação da primeira dose. Será também necessária a assinatura de um termo de ciência pela gestante.

Apesar de considerada segura na maior parte dos países, a AstraZeneca, como as outras vacinas, não foi testada em mulheres grávidas. A Pfizer foi a única liberada pela Anvisa para jovens a partir dos 12 anos.

“Pedimos às gestantes que tomaram a primeira dose da AstraZeneca verifiquem seu cartão vacinal. Então, procurem a unidade básica de saúde, de preferência onde já tomou a sua primeira dose para, no prazo, tomar a segunda dose da vacina da Pfizer”, disse a coordenadora geral do PEI (Plano Estadual de Imunização), Regiane de Paula.

Grávidas não podem receber vacina da AstraZeneca no Brasil

Estes grupos de mulheres foram incluídos na campanha em maio. O Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde, porém, suspendeu o uso dessa vacina para estes públicos.

Leia também

A decisão se baseia em estudos que demonstraram boa proteção com a chamada “intercambialidade” de vacinas desses dois laboratórios. Está em conformidade com recomendações da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP), da Comissão Permanente de Assessoramento em Imunizações (CPAI) e do Centro de Contingência do Coronavírus.

Desde maio, 8,8 mil grávidas e mães recentes receberam a primeira dose da AstraZeneca e poderão retornar aos postos de saúde para completar o esquema vacinal e o PEI (Plano Estadual de Imunização) disponibilizará vacinas da Pfizer para a segunda dose destas mulheres. Em toda a campanha, 229 mil delas já iniciaram o esquema e 34,6 mil já estão completamente imunizadas.

“São Paulo já vacinou praticamente metade das gestantes e mães após 45 dias do parto. Vemos com muita alegria esse anúncio porque isso trazia muita insegurança para essas mulheres que tomaram a primeira dose da AstraZeneca”, complementou a presidente da SOGESP, Rossana Pulcineli.

Assine o Safra Report, nossa newsletter mensal

Receba gratuitamente em seu email as informações mais relevantes para ajudar a construir seu patrimônio

Para investir sério conte com especialistas