close

Banco corta crédito de quem desmata a Amazônia

Banco francês BNP Paribas só vai atender empresas que tenham o compromisso de “desmatamento zero” até 2025

bnp paribas corta credito

Banco francês passará a exigir total rastreabilidade da carne e da soja produzidas na Amazônia e no Cerrado até 2025 | Foto: Getty Images

O BNP Paribas, um dos maiores bancos da Europa com presença em 75 países, informou que não oferecerá mais produtos e serviços financeiros a companhias que não tenham em sua estratégia de negócio o objetivo de “desmatamento zero” até 2025.

Em comunicado, o banco francês destaca que não financiará mais empresas que produzem ou compram carne bovina ou soja de terras desmatadas a partir de 2008 na Amazônia e que passará a exigir total rastreabilidade da carne e da soja até 2025.

Pecuária e soja aceleram desmatamento

“A produção de carne bovina e soja no Brasil acelera o desmatamento na Amazônia e no cerrado. Seja legal ou ilegal, ela põe em risco a integridade ecológica e o futuro desses dois biomas. Diante dessa degradação, há uma necessidade urgente de todas as partes interessadas priorizarem estratégias de uso da terra que integrem desmatamento zero, produção sustentável e impacto social positivo”, disse o banco francês em comunicado.

O BNP Paribas acrescenta que incentiva seus clientes que produzem ou compram carne ou soja da Amazônia e do cerrado no Brasil a adotarem o objetivo de “desmatamento zero” e demonstrar de forma transparente seu progresso. (AE)

Assine o Safra Report, nossa newsletter mensal

Receba gratuitamente em seu email as informações mais relevantes para ajudar a construir seu patrimônio

Invista com os especialistas do Safra